Rádios

Escutar Radio Fronteira FM Escutar Radio Cultura AM Escutar Radio Gaúcha

Clima

Desentendimento entre presidiários deixa um morto com oito golpes de faca

c_230_200_16777215_0___images_stories_0000014-01-18_39.jpgNa segunda-feira, dia 13, por volta das 17h30min, o presidiário Leandro Garcez dos Santos, o “Tatu”, de 30 anos, foi morto pelo também presidiário Ricardo Correia Barbosa, de 27 anos.  Eles estavam fazendo a limpeza do corredor da galeria B do Presídio Estadual de São Borja quando houve um desentendimento entre ambos. Leandro foi atingido com oito golpes de uma faca artesanal desferidos por Ricardo. Leandro foi socorrido pelos agentes penitenciários, mas chegou sem vida ao hospital Ivan Goulart, enquanto Ricardo foi encaminhado para a Central de Polícia Judiciária, onde foi autuado em flagrante por homicídio pelo delegado Gerri Adriani Mendes, e após foi transferido para a Penitenciária Modulada de Uruguaiana pelos agentes penitenciários de São Borja. Ele foi o autor da morte do empresário Júlio Edson Silveira Ferreira, ocorrida no dia 11 de julho de 2008, na pista de skate do Parque Esportivo General Vargas, e estava preso preventivamente desde o mês de outubro suspeito de roubo a mão armada em uma distribuidora de bebidas localizada na avenida Júlio Tróis. Já a vítima cumpria pena pela morte da professora morte da professora Carmen Beatriz Kulman de Souza, ocorrida em 2004. Ele havia sido condenado a 12 anos de prisão. Leandro também era suspeito do homicídio Gilberto Nascimento da Silva, 34 anos, morto a tiros.
Marcelo Saviano, diretor do Presídio Estadual de São Borja, informou que o clima foi de tranquilidade após a morte e que solicitou, por medida de segurança, a transferência de Ricardo. O homicídio está sendo investigado pela Polícia Civil, que apreendeu a arma usada no crime. O procedimento foi realizado pelo médico legista Lincoln Poerscke.